Minha foto
São Paulo, São Paulo, Brazil
Inscreva-se através do e-mail: espacomaosecoracao@yahoo.com.br

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Bomba D' água!!!




Contam que certo homem estava perdido no deserto, prestes a morrer de sede. Foi quando ele chegou a uma casinha velha - uma cabana desmoronando - sem janelas, sem teto, batida pelo tempo.

O homem perambulou por ali e encontrou uma pequena sombra onde se acomodou, fugindo do calor do sol desértico. Olhando ao redor, viu uma bomba a alguns metros de distância, bem velha e enferrujada. Ele se arrastou até li, agarrou a manivela, e começou a bombear sem parar. Nada aconteceu.

Desapontado, caiu prostado para trás e notou que ao lado da bomba havia uma garrafa. Olhou-a, limpou-a, removendo a sujeira e o pó, e leu o seguinte recado: "Você precisa primeiro preparar a bomba com toda a água desta garrafa, meu amigo. PS.: Faça o favor de encher a garrafa outra vez antes de partir.”

O homem arrancou a rolha da garrafa e, de fato, lá estava à água. A garrafa estava quase cheia de água! De repente, ele se viu em um dilema: Se bebesse aquela água poderia sobreviver, mas se despejasse toda a água na velha bomba enferrujada, talvez obtivesse água fresca, bem fria, lá no fundo do poço, toda a água que quisesse e poderia deixar a garrafa cheia para a próxima pessoa... Mas talvez isso não desse certo.

Que deveria fazer? Despejar a água na velha bomba e esperar a água fresca e fria ou beber a água velha e salvar sua vida? Deveria perder toda a água que tinha na esperança daquelas instruções pouco confiáveis, escritas não se sabia quando?

Com relutância, o homem despejou toda a água na bomba. Em seguida, agarrou a manivela e começou a bombear... E a bomba começou a chiar. E nada aconteceu! E a bomba foi rangendo e chiando... Então surgiu um fiozinho de água; depois um pequeno fluxo, e finalmente a água jorrou com abundância!

A bomba velha e enferrujada fez jorrar muita, mas muita água fresca e cristalina. Ele encheu a garrafa e bebeu dela até se fartar.
Encheu-a outra vez para o próximo que por ali poderia passar, arrolhou-a e acrescentou uma pequena nota ao bilhete preso nela: "Creia-me, funciona!
Você precisa dar toda a água antes de poder obtê-la de volta!”

Podemos aprender coisas importantes a partir dessa breve história:

1. Nenhum esforço que você faça será valido, se ele for feito da forma errada. Você pode passar sua vida toda tentando bombear algo quando alguém já tem reservado a solução para você. Preste atenção a sua volta! Deus está sempre pronto a suprir sua necessidade!

2. Ouça atentamente o que Deus tem a te dizer e confie. Como esse homem, nós temos as instruções por escrito à nossa disposição. Basta usar.

3. Saiba olhar adiante e compartilhar! Aquele homem poderia ter se fartado e ter se esquecido de que outras pessoas que precisassem da água pudessem passar por ali. Ele não se esqueceu de encher a garrafa e ainda por cima soube dar uma palavra de incentivo. Preocupe-se com quem está próximo de você, lembre-se: você só poderá obter água se a der antes. Cultive seus relacionamentos, dê o melhor de si!



E não nos cansemos de fazer o bem, pois no tempo próprio colheremos, se não desanimarmos. (Gálatas 6.9)

Sonia e Regininha Professoras de quarta-feira




segunda-feira, 2 de novembro de 2009

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Tudo depende da maneira de dizer as coisa


Certa vez um sultão sonhou que havia perdido todos os dentes. Logo que despertou, mandou chamar um adivinho para que interpretasse o seu sonho:
- Que desgraça, senhor! Exclamou o adivinho.
- Cada dente caído representa a perda de um parente de vossa majestade.
- Mas que insolente - Gritou o sultão, enfurecido. Como te atreves a dizer-me tal coisa? Fora daqui!

Chamou os seus guardas e lhe ordenou que lhe dessem cem açoites.
Mandou que trouxessem outro adivinho e lhe contou sobre o sonho. Este, após ouvir o sultão com atenção, disse-lhe:
- Excelso senhor! Grande felicidade vos está reservada. O sonho significa que haveis de sobreviver a todos os vossos parentes.
A fisionomia do sultão iluminou-se num sorriso, e ele mandou dar cem moedas de ouro ao segundo adivinho. E quando este saia do palácio, um dos guardas lhe disse admirado:

- Não é possível! A interpretação que você fez foi à mesma que o seu colega havia feito. Não entendo porque o primeiro ele pagou com cem açoites e a você com cem moedas de ouro.
- Lembra-te meu amigo - respondeu o adivinho - que tudo depende da maneira de dizer...

...E esse é um dos grandes desafios da Humanidade.
É daí que vem a felicidade ou a desgraça, a paz ou a guerra. A verdade deve ser dita sempre, não resta à menor dúvida, mas a forma como ela é dita é que faz a diferença.

Provérbios 15:1 A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira.

 
A verdade deve ser comparada a uma pedra preciosa: se a lançarmos no rosto de alguém, pode ferir, provocando revolta. Mas “se a envolvemos numa delicada embalagem e a oferecermos com ternura, certamente será aceita com facilidade.”

sábado, 24 de outubro de 2009

Como não me aborrecer!!!!


-Mestre, como faço para não me aborrecer?

Algumas pessoas falam demais, outras são ignorantes.

Algumas são indiferentes. Sinto ódio das que são mentirosas. Sofro com as que caluniam.

-Pois viva como as flores, advertiu o mestre.

-Como é viver como as flores? Perguntou o discípulo.

-Repare nestas flores, continuou o mestre, apontando os lírios que cresciam no jardim. Elas nascem no esterco, entretanto são puras e perfumadas. Extraem do adubo malcheiroso tudo que lhes é útil e saudável, mas não permitem que o azedume da terra manche o frescor de suas pétalas.É justo angustiar-se com as próprias culpas, mas não é sábio permitir que os vícios dos outros o importunem.

Os defeitos deles são deles e não seus. Se não são seus, não há razão para aborrecimentos. Exercitar, pois, a virtude é rejeitar todo mal que vem de fora.

-Isso é viver como as flores!

"Não corra atrás das borboletas, cuide do seu jardim e elas virão até você"
Jesus afirmou certa vez que seríamos conhecidos como seus discípulos, se amássemos uns aos outros.

Ao ser interrogado sobre qual seria o primeiro mandamento, Jesus respondeu: Amarás a Deus sobre todas as coisas e o segundo mandamento, semelhante a esse é: amarás o teu próximo como a ti mesmo.

Amar o próximo é assumir o lugar do outro. É sentir as necessidades alheias, tomar para si o sofrimento de alguém. É ver o próximo como gostamos que este nos veja.

Mas como amar assim, se a natureza humana é, si mesma, egoísta e interesseira? O apóstolo Paulo, escrevendo aos Romanos, no capítulo 5, versículo 5 diz que o amor de Deus é derramado em nosso coração. É esse amor de Deus é a fonte do amor com que devemos amar uns aos outros.

A Bíblia também diz que devemos suportar uns aos outros. Isso é o amor em prática, no sentido pleno. Suportar não significa concordar com os erros do outro, por exemplo, mas não excluir alguém de nosso convívio, de imediato e definitivamente, por ter praticado algo contra nós. Devemos suportar nosso próximo, mesmo sem gostar de sua atitude, sabendo que um dia iremos fazer alguma coisa contra aquela mesma pessoa e vamos querer que ela nos suporte.
Isso não anula a disciplina. A displina faz parte do cristianismo verdadeiro. Paulo, quando falou da necessidade de se suportar o outro, ele estava dizendo que devemos, quando for necessário, disciplinar alguém, porém, sem jogá-lo fora, desprezá-lo. Devemos fazer tudo com muito amor, visando ganhar tal pessoa.

Que o amor de Deus continue a ser derramado em nossos corações para vivermos em comunhão uns com os outros como ensina o Salmo 133.

Aula de quarta-feira!





segunda-feira, 19 de outubro de 2009

DIA DO PROFESSOR NO ESPAÇO M&C

Deus abençoe a vida de vocês Amadas!!!! Essa é uma turminha ponta firme, sempre presente e prontas para ajudar!!!!

Ione, Neusa, Elen, Edna, Marisa, Sonia Bianco, Sonia Facion, Kyria, Nancy, Luciana, Lidia, Miriam

Huhum..... As duas Sonia

Kyria, Nancy e Luciana

Lidia, Miriam e Simone

A Tchurma novamente, todas alegres com o mimo, huuuuuu coração recheado de chocolates, pode?!!!

Momento de agradecimento a Deus com a Odete

Peso de porta orientado pela Prof. Luciana

A Tchurma do peso de porta

Porta guardanapo de Natal orientado pela Prof.Ione

A Tchurma do porta guardanapo

Prof. Ione sempre atenta

Móbile de galinhas orientado pela prof.Marisa

A Tchurma do móbile


Lembrando a Prof Regininha e Normitcha (Norma) que não estavam presentes, nossos agradecimentos também!!!